notícia

O GIGANTE VOLTOU!

Botafogo vence o Grêmio no Sul e está na Libertadores de 2017!
Atualizado em 11-12-2016, 18h57

 

 

O gigante voltou! O Botafogo retornará à Libertadores em 2017! O Glorioso venceu o Grêmio por 1 a 0 neste domingo, em Porto Alegre, com gol de Bruno Silva, chegou a 59 pontos e terminou o Campeonato Brasileiro na quinta posição!

Um justo prêmio a um time desacreditado, que muitos viam como candidato ao rebaixamento, mas que jogará a principal competição da América no ano que vem.


(Arte: Gabriel Assis / Botafogo)

O domingo foi marcado por homenagens à Chapecoense, como minuto de silêncio, faixa e camisa especial do Botafogo. A tragédia na Colômbia gerou uma onda de solidariedades e ações pelo Brasil.

O JOGO

Dentro de campo, o Botafogo mostrou desde a primeira bola que queria a vaga na Libertadores. Na saída, lançamento longo de Carli, Sassá brigou e arriscou para fora. Aos 3, após boa jogada de Camilo pela direita, o centroavante recebeu na entrada da área e soltou a bomba de canhota, com muito perigo.

Por começar melhor contra um adversário já sem ambições na competição e com time reserva porque foi campeão da Copa do Brasil quarta-feira, o Botafogo mereceu abrir o placar rapidamente. Se aos 15 a cabeçada de Emerson foi rente à trave, aos 16 veio o gol. Após escanteio cobrado por Camilo, Bruno Silva dominou na área e fez um golaço de canhota. Grêmio 0 x 1 Botafogo!

O time da casa  só foi ameaçar aos 31, quando Kaio, livre na entrada da área, bateu por cima. Aos 34, Bolaños foi lançado, invadiu e finalizou para grande defesa de Sidão.

Se o jogo parecia controlado e à feição do Botafogo, mudou de figura aos 44. Uma discussão entre Sassá e Airton culminou em cartão amarelo para os dois, sendo o volante expulso pela segunda advertência.

A inesperada expulsão obrigou Jair Ventura a mudar no intervalo. Saiu Sassá para a entrada de Rodrigo Lindoso. Com duas linhas de quatro, muita aplicação e inteligência, o Botafogo fortaleceu seu sistema defensivo e dificultou as ações do Grêmio.

A posse de bola do Grêmio era grande, mas sem ser transformada em ações de perigo. Em rara chance, Henrique Almeida arriscou de fora da área e Sidão pegou.

Por sua vez, o Botafogo tentava contra-ataques e saídas rápidas. Aos 25, Bruno Silva foi esperto ao roubar bola no campo ofensivo e ser puxado por Jailton quando ia em direção ao gol. Na cobrança, de longe, Camilo bateu cheio de estilo e efeito, mas caprichosamente parou no travessão.

Aos 30, um grande susto. Após cruzamento na área e milagre de Sidão em cabeçada à queima-roupa, Bolaños mandou para a rede. Só que havia impedimento, bem marcado pela arbitragem. Aos 34, Sidão fez outro milagre, em cabeçada de Bolaños e Kennemman mandou para fora no rebate.

O desgaste causava esforço e sacrifício total ao Botafogo para brigar por cada bola. Camilo e Alemão tiveram de ser substituídos, para as entradas de Pachu e Emerson. O Fogão segurou até o fim não só a vitória, como a vaga na Libertadores!

BOTAFOGO: Sidão, Alemão (Emerson), Joel Carli, Emerson Silva e Victor Luis; Airton, Bruno Silva, Diogo e Camilo (Pachu); Rodrigo Pimpão e Sassá (Rodrigo Lindoso). Técnico: Jair Ventura.

Danilo Santos